Connect with us

Análise

O que há de errado com o público da Arena?

Published

on

Apesar das desconfianças com o elenco, o início de ano do Grêmio é positivo. Se não, vejamos: o Imortal lidera o Gauchão, dois pontos à frente do segundo colocado. Em seis jogos disputados obteve cinco vitórias e sofreu uma derrota, na estreia contra o Caxias fora de casa. Além de estar a quatro jogos sem sofrer gols. A equipe balançou as redes 10 vezes e vazou três. Por outro lado, o público médio da Arena até aqui é inferior ao de 2023.

 Fenômeno Suárez fez a diferença

Incrivelmente o fato do torcedor estar comparecendo em menor número à casa gremista, em relação ao começo da temporada passada, surpreende algumas pessoas. Pasmem, há quem considere a queda de torcedores nas dependências da Arena algo fora da curva. A média de torcedores no estádio do Tricolor Gaúcho por partida em 2024 é de 18.015. Por favor, não vamos criar problema onde não existe. Convenhamos, este número é perfeitamente normal para a fase classificatória do Campeonato Gaúcho.

Contudo, leio e ouço por aí, que nas três primeiras partidas na Arena em 2023, mais de 100 mil torcedores se fizeram presentes. Lógico, não há como comparar, a temporada passada foi de exceção, simplesmente o 4º maior artilheiro do mundo em atividade jogava pelo Grêmio.

Torcedor tem ido em bom número à Arena

No entanto, atribuem a diferença a qualidade atual do time, é claro que a nominata deixa a desejar, embora, dentro do possível, Renato venha conseguindo fazer a equipe evoluir. Entretanto, a causa de desequilíbrio dos números tem nome, e ela atende por Luis Suárez. Minha gente, o Gauchão por si só não atrai multidões, o espetáculo só fica um pouco mais atraente em sua fase decisiva, afinal todo mundo quer ser campeão.

Se fizermos uma pesquisa, veremos que o público atual não fica muito diferente daqueles de anos anteriores à presença do “Pistolero”. Sendo assim, está tudo dentro da normalidade. Aliás, 18 mil pessoas é o público de vários jogos do Brasileirão, torneio que normalmente oferece mais atrativos. Logo a presença dos gremistas na Arena está de bom tamanho para o momento da temporada.

Análise

Como foram as estreias de Edenilson e Rafael Cabral pelo Grêmio

Published

on

Edenilson e Rafael Cabral estrearam pelo Grêmio

Na noite deste sábado (27), o Grêmio jogou com o Bahia, pelo Brasileirão, e perdeu por 1 a 0. Os donos da casa foram melhores durante todo o jogo e mereceram a vitória. Por outro lado, escalado com quatro defensores no meio-campo, o Imortal não criou e, pior ainda, também não defendeu bem.

Com o resultado, o time de Renato teve interrompida uma série de vitórias que somava três triunfos. Neste momento, o clube gaúcho ocupa a sétima posição, com seis pontos, e pode perder seis posições até o final da rodada, que se dará nesta segunda-feira.

Edenilson teve estreia discreta pelo Grêmio

Recém contratados, Edenilson e Rafael Cabral estrearam com a camisa do Grêmio. O volante atuou pelo lado direito em um esquema que oscilava entre o 4-4-2 e o predileto de Renato, 4-2-3-1. O meio-campista teve uma estreia discreta, procurou cumprir a missão de fechar o lado direito, porém, não conseguiu dar profundidade ofensiva.

Em uma atuação ruim do time, Edenilson não foi o principal responsável, longe disso. No entanto, o jogador não conseguiu contribuir para mudar a atuação apática da equipe. O camisa 41 optou por passes curtos, em sua maioria laterais, não finalizou a gol e não prestou assistência. Foi uma estreia tímida, normal para quem tem uma semana de clube.

Rafael Cabral salvou o Imortal de uma derrota mais dura

Enquanto isso, Rafael Cabral teve participação mais efetiva na partida. Controlado pelo Bahia, o Grêmio foi assediado pelo ataque dos donos da casa. Dessa forma, o goleiro teve que trabalhar. Cabral não teve culpa no gol baiano, Everaldo ficou a vontade dentro da grande área para finalizar cruzado, com força, e vencer o arqueiro.

Todavia, ao longo da partida, o camisa 33 pode mostrar que chegou para lutar pela titularidade da meta gremista. Além de boas intervenções, secundárias, o goleiro salvou o Tricolor Gaúcho com duas ótimas defesas, uma delas de alto grau de dificuldade. O jogador demonstrou segurança nas ações praticadas. Não fosse sua boa performance o Imortal poderia ter sido goleado.

 

 

Continue Reading

Análise

Pavón tem estreia de luxo e Grêmio goleia o Santa Cruz

Published

on

Na tarde deste sábado (17), pela 9ª rodada do Gauchão, Grêmio e Santa Cruz jogaram na Arena. O Imortal precisava vencer para tentar recuperar a liderança da competição. Por outro lado, o Galo queria os três pontos para iniciar uma reação na busca pela permanência na divisão principal do Estadual. A partida teve a estreia de Du Queiroz e Cristian Pavón pelo Grêmio.

Grêmio assustou a torcida no primeiro tempo

O Tricolor Gaúcho começou a partida propondo o jogo e dominando as ações em campo. Melhor no duelo, o Imortal fez 2 a 0 com naturalidade. A partida parecia decidida e que era só esperar o tempo passar para os donos da casa somarem mais três pontos.

No entanto, mais uma vez apareceu o problema de marcação do time de Renato,. Tendo espaço para jogar, o Santa Cruz passou a rodar a bola e se aproximar da área de Marchesín. Por outro lado, sem conexão entre o meio e o ataque, o Grêmio não conseguia impor seu jogo.

Contudo, após alguma insistência no último terço do campo, os visitantes chegaram ao empate, 2 a 2. Nada de injusto, as equipes terminaram o primeiro tempo com posse de bola parecida e número de finalizações sem uma grande vantagem de um lado ou de outro. O Tricolor deixou o gramado vaiado pelo seu torcedor.

Pavón dá Show em estreia e muda o jogo

Renato promoveu três trocas no intervalo, Geromel, Cristaldo e Galdino deram lugar para os estreantes Cristian Pavón e Du Queiroz, além de André Henrique. A equipe mudou da água para o vinho, as modificações deram intensidade, qualidade e poder de fogo ao time.

Mais vibrante em campo, o Imortal acertou a marcação, não dando espaços para o adversário trocar passes. Du Queiroz se movimentou pelo meio-campo desarmando e atacando, inclusive com finalizações a gol. Entretanto, Pavón roubou a cena, se o primeiro tempo foi de Gustavo Nunes, e foi, a segunda etapa foi do argentino.

Cristian Pavón teve uma estreia de luxo, com duas assistências e direito a gol. O atacante atuou pela direita e pela esquerda, infiltrou, driblou, finalizou e pifou os companheiros. Não há exageros aqui, ele botou o jogo no bolso. Senhoras e senhores, o Grêmio realizou uma grande contratação.

A segunda etapa do Tricolor teve pegada, velocidade, qualidade, troca de passe, finalização e aproximação dos setores. Com as modificações feitas no intervalo a equipe ficou homogênea. Contudo, é preciso destacar mais uma grande atuação de Gustavo Nunes, anote aí: está nascendo um craque na Arena.

No final, a goleada por 6 a 2 traduziu o que se viu no segundo tempo. Sim, o adversário era o lanterna, todavia isso não diminui a atuação impecável do Tricolor na segunda metade do jogo. Gustavo Nunes, Cristaldo, Pavón, João Pedro, JP Galvão e André marcaram para o Grêmio. Enquanto que Davi e Jean Lucca foram os artilheiros do Santa Cruz.

Grêmio em campo no Gauchão.

Com o resultado, o Imortal reassumiu a liderança e torce por um tropeço do maior rival frente ao Novo Hamburgo. As equipes jogam neste domingo (18), no Estádio do Vale. O Tricolor volta a campo no próximo dia 25, no clássico GreNal, no Beira Rio.

 

Continue Reading

Análise

Com time reserva, Grêmio empata com o Ypiranga

Published

on

Na noite desta quarta-feira (14), Grêmio e Ypiranga jogaram no Colosso da Lagoa, pela 8ª rodada do Gauchão. As equipes fizeram um jogo sem muita qualidade técnica. O Imortal, utilizando uma equipe alternativa, sentiu a falta de entrosamento. Desta forma, o time dirigido por Alexandre Mendes apresentou dificuldades na transição ofensiva, abusando da bola longa. A falta de articulação no meio-campo fez com que a segunda bola ficasse na maioria das vezes com os donos da casa.

Gustavo Nunes foi a boa notícia na partida

Por sua vez, o Ypiranga, com mais posse de bola, tentava evoluir em velocidade, mas faltava inspiração. As jogadas ofensivas do Canarinho surgiam mais do esforço físico do que de qualidade técnica. O destaque da partida foi Gustavo Nunes, o atacante gremista, de 18 anos, botou o jogo no bolso.

Apesar do pouco futebol apresentado, as duas equipes criaram oportunidades para marcar. Caíque trabalhou mais do que Alexander, seu colega de posição. O goleiro fez pelo menos uma defesa de alta dificuldade. Enquanto que o arqueiro anfitrião teve a vida mais fácil, praticando intervenções mais simples.

Grêmio viveu de individualidades

Mesmo com as modificações promovidas por Alexandre Mendes, o Tricolor não conseguiu realizar associações, a equipe continuou com os setores distantes. Sendo assim, não houve trocas de passes e nem evoluções combinadas. O time ficou refém de jogadas individuais de Gustavinho e de Rubens, que entrou no segundo tempo, André esteve isolado no ataque e pouco participou do jogo. No final o empate em 0 a 0 foi justo.

Contudo, o Grêmio volta a campo no próximo sábado (17), quando recebe o Santa Cruz. A bola vai rolar na Arena, a partir das 16h30min (horário de Brasília). Com o resultado em Erechim, o Tricolor assumiu a liderança do Gauchão. Entretanto, pode ser ultrapassado pelo maior rival, que ainda joga na rodada.

Continue Reading

Em alta

Copyright © 2023 Portal Meu Grêmio