Connect with us

Análise

Grêmio frustra a torcida e empata com o São Luiz na Arena

Published

on

Sob forte calor, Grêmio e São Luiz jogaram na tarde deste sábado e empataram em 1 a 1. O resultado frustrou a torcida que havia visto evolução na equipe frente ao Novo Hamburgo, na última terça-feira. Com o resultado o Grêmio pode perder a liderança ainda nesta rodada.

Grêmio não se encontrou em campo

Com sensação térmica batendo na casa dos 40 graus, as equipes fizeram um jogo com ritmo lento e com pouca criatividade. Desde o início da partida o São Luiz procurou jogar de igual para igual com o Grêmio e conseguiu. O time de Ijuí trocou passes à vontade diante de um Grêmio contemplativo. A marcação dos donos da casa foi completamente frouxa, está mais do que provado que os volantes são construtores, logo não possuem a marcação como uma virtude.

Com a bola no pé o Tricolor Gaúcho teve bom toque de bola e conseguiu chegar ao último terço do campo, porém, faltou aproximação pelo meio e jogadas de profundidade pelos lados. Desta forma, as chances reais de gol foram raras, quando apareceram foram desperdiçadas, em sua maioria por JP Galvão.

Qualidade individual garantiu o empate

Por outro lado, os visitantes conseguiram ameaçar Marchesín, que teve que trabalhar, pelo menos, realizando duas boas defesas. Entretanto, aos 14 minutos do segundo tempo Lucas Souza recebeu na área e abriu o placar para o São Luiz. A partir daí o jogo meio que virou filme de terror para o torcedor gremista. O Grêmio não mostrava forças para empatar e estava sendo envolvido pelo Rubro.

No final prevaleceu a qualidade individual do time de Renato Portaluppi. O estreante Gustavo Nunes, que veio do Sub-20, cruzou para Galdino desviar de cabeça e empatar o duelo, eram 44 minutos da etapa final. Contudo, o Imortal tentou um sufoco durante os 7 minutos de acréscimo, mas não conseguiu a virada.

O Grêmio volta a campo na próxima quarta-feira (14), contra o Ypiranga, em Erechim. A bola vai rolar no Estádio Colosso da Lagoa a partir das 19h (horário Brasília).

Análise

Como foram as estreias de Edenilson e Rafael Cabral pelo Grêmio

Published

on

Edenilson e Rafael Cabral estrearam pelo Grêmio

Na noite deste sábado (27), o Grêmio jogou com o Bahia, pelo Brasileirão, e perdeu por 1 a 0. Os donos da casa foram melhores durante todo o jogo e mereceram a vitória. Por outro lado, escalado com quatro defensores no meio-campo, o Imortal não criou e, pior ainda, também não defendeu bem.

Com o resultado, o time de Renato teve interrompida uma série de vitórias que somava três triunfos. Neste momento, o clube gaúcho ocupa a sétima posição, com seis pontos, e pode perder seis posições até o final da rodada, que se dará nesta segunda-feira.

Edenilson teve estreia discreta pelo Grêmio

Recém contratados, Edenilson e Rafael Cabral estrearam com a camisa do Grêmio. O volante atuou pelo lado direito em um esquema que oscilava entre o 4-4-2 e o predileto de Renato, 4-2-3-1. O meio-campista teve uma estreia discreta, procurou cumprir a missão de fechar o lado direito, porém, não conseguiu dar profundidade ofensiva.

Em uma atuação ruim do time, Edenilson não foi o principal responsável, longe disso. No entanto, o jogador não conseguiu contribuir para mudar a atuação apática da equipe. O camisa 41 optou por passes curtos, em sua maioria laterais, não finalizou a gol e não prestou assistência. Foi uma estreia tímida, normal para quem tem uma semana de clube.

Rafael Cabral salvou o Imortal de uma derrota mais dura

Enquanto isso, Rafael Cabral teve participação mais efetiva na partida. Controlado pelo Bahia, o Grêmio foi assediado pelo ataque dos donos da casa. Dessa forma, o goleiro teve que trabalhar. Cabral não teve culpa no gol baiano, Everaldo ficou a vontade dentro da grande área para finalizar cruzado, com força, e vencer o arqueiro.

Todavia, ao longo da partida, o camisa 33 pode mostrar que chegou para lutar pela titularidade da meta gremista. Além de boas intervenções, secundárias, o goleiro salvou o Tricolor Gaúcho com duas ótimas defesas, uma delas de alto grau de dificuldade. O jogador demonstrou segurança nas ações praticadas. Não fosse sua boa performance o Imortal poderia ter sido goleado.

 

 

Continue Reading

Análise

Pavón tem estreia de luxo e Grêmio goleia o Santa Cruz

Published

on

Na tarde deste sábado (17), pela 9ª rodada do Gauchão, Grêmio e Santa Cruz jogaram na Arena. O Imortal precisava vencer para tentar recuperar a liderança da competição. Por outro lado, o Galo queria os três pontos para iniciar uma reação na busca pela permanência na divisão principal do Estadual. A partida teve a estreia de Du Queiroz e Cristian Pavón pelo Grêmio.

Grêmio assustou a torcida no primeiro tempo

O Tricolor Gaúcho começou a partida propondo o jogo e dominando as ações em campo. Melhor no duelo, o Imortal fez 2 a 0 com naturalidade. A partida parecia decidida e que era só esperar o tempo passar para os donos da casa somarem mais três pontos.

No entanto, mais uma vez apareceu o problema de marcação do time de Renato,. Tendo espaço para jogar, o Santa Cruz passou a rodar a bola e se aproximar da área de Marchesín. Por outro lado, sem conexão entre o meio e o ataque, o Grêmio não conseguia impor seu jogo.

Contudo, após alguma insistência no último terço do campo, os visitantes chegaram ao empate, 2 a 2. Nada de injusto, as equipes terminaram o primeiro tempo com posse de bola parecida e número de finalizações sem uma grande vantagem de um lado ou de outro. O Tricolor deixou o gramado vaiado pelo seu torcedor.

Pavón dá Show em estreia e muda o jogo

Renato promoveu três trocas no intervalo, Geromel, Cristaldo e Galdino deram lugar para os estreantes Cristian Pavón e Du Queiroz, além de André Henrique. A equipe mudou da água para o vinho, as modificações deram intensidade, qualidade e poder de fogo ao time.

Mais vibrante em campo, o Imortal acertou a marcação, não dando espaços para o adversário trocar passes. Du Queiroz se movimentou pelo meio-campo desarmando e atacando, inclusive com finalizações a gol. Entretanto, Pavón roubou a cena, se o primeiro tempo foi de Gustavo Nunes, e foi, a segunda etapa foi do argentino.

Cristian Pavón teve uma estreia de luxo, com duas assistências e direito a gol. O atacante atuou pela direita e pela esquerda, infiltrou, driblou, finalizou e pifou os companheiros. Não há exageros aqui, ele botou o jogo no bolso. Senhoras e senhores, o Grêmio realizou uma grande contratação.

A segunda etapa do Tricolor teve pegada, velocidade, qualidade, troca de passe, finalização e aproximação dos setores. Com as modificações feitas no intervalo a equipe ficou homogênea. Contudo, é preciso destacar mais uma grande atuação de Gustavo Nunes, anote aí: está nascendo um craque na Arena.

No final, a goleada por 6 a 2 traduziu o que se viu no segundo tempo. Sim, o adversário era o lanterna, todavia isso não diminui a atuação impecável do Tricolor na segunda metade do jogo. Gustavo Nunes, Cristaldo, Pavón, João Pedro, JP Galvão e André marcaram para o Grêmio. Enquanto que Davi e Jean Lucca foram os artilheiros do Santa Cruz.

Grêmio em campo no Gauchão.

Com o resultado, o Imortal reassumiu a liderança e torce por um tropeço do maior rival frente ao Novo Hamburgo. As equipes jogam neste domingo (18), no Estádio do Vale. O Tricolor volta a campo no próximo dia 25, no clássico GreNal, no Beira Rio.

 

Continue Reading

Análise

Com time reserva, Grêmio empata com o Ypiranga

Published

on

Na noite desta quarta-feira (14), Grêmio e Ypiranga jogaram no Colosso da Lagoa, pela 8ª rodada do Gauchão. As equipes fizeram um jogo sem muita qualidade técnica. O Imortal, utilizando uma equipe alternativa, sentiu a falta de entrosamento. Desta forma, o time dirigido por Alexandre Mendes apresentou dificuldades na transição ofensiva, abusando da bola longa. A falta de articulação no meio-campo fez com que a segunda bola ficasse na maioria das vezes com os donos da casa.

Gustavo Nunes foi a boa notícia na partida

Por sua vez, o Ypiranga, com mais posse de bola, tentava evoluir em velocidade, mas faltava inspiração. As jogadas ofensivas do Canarinho surgiam mais do esforço físico do que de qualidade técnica. O destaque da partida foi Gustavo Nunes, o atacante gremista, de 18 anos, botou o jogo no bolso.

Apesar do pouco futebol apresentado, as duas equipes criaram oportunidades para marcar. Caíque trabalhou mais do que Alexander, seu colega de posição. O goleiro fez pelo menos uma defesa de alta dificuldade. Enquanto que o arqueiro anfitrião teve a vida mais fácil, praticando intervenções mais simples.

Grêmio viveu de individualidades

Mesmo com as modificações promovidas por Alexandre Mendes, o Tricolor não conseguiu realizar associações, a equipe continuou com os setores distantes. Sendo assim, não houve trocas de passes e nem evoluções combinadas. O time ficou refém de jogadas individuais de Gustavinho e de Rubens, que entrou no segundo tempo, André esteve isolado no ataque e pouco participou do jogo. No final o empate em 0 a 0 foi justo.

Contudo, o Grêmio volta a campo no próximo sábado (17), quando recebe o Santa Cruz. A bola vai rolar na Arena, a partir das 16h30min (horário de Brasília). Com o resultado em Erechim, o Tricolor assumiu a liderança do Gauchão. Entretanto, pode ser ultrapassado pelo maior rival, que ainda joga na rodada.

Continue Reading

Em alta

Copyright © 2023 Portal Meu Grêmio